Orquídea OncidiumOrquídea Oncidium

A Orquídea Oncidium pertence à família das orquídeas (Orchidaceae). Assim como as outras, essa espécie também é muito bem vista com suas cores, beleza e charme natural. Ela é repleta de cores vibrantes e se destaca entre as outras. Assim como as demais plantas pertencentes a família das orquídeas essa é muito procurada e estudada por especialistas da área. Veja agora algumas especificações dessa planta maravilhosa.

Saiba tudo sobre a  Orquídea Oncidium

As orquídeas Oncidium são encontradas desde o México até a região sul da América do Sul. Elas são bem conhecidas aqui no Brasil como Chuva-de-ouro. Foi lhe dado esse nome pelo seu significado grego. A palavra é onkos que é igual a caroço, inchaço. E isso é característico da planta pelo calo que ela tem na base de seu labelo.

É uma planta não muito resistente ao sol diferente da Arundina. Estima-se que o bom para ela é ficar de 1 a 3 horas no sol. Preservando-a mais na meia sombra com local bem iluminado e ventilado. Mas, existem plantas da espécie Oncidium que são mais resistentes a luz do sol.

Elas são plantas que preferem o clima mais quente variando cerca de 13° a 29° C. Isso com as variações de dia e noite. Acima dessas temperaturas elas também aguentam, porém, deve-se deixar sua área bem úmida para que ela não morra. A umidade é importante para a planta. Por isso, sempre veja como está a situação da terra. A umidade da terra deve estrar entre 30% a 60%.

Suas folhas variam bastante de cor. Vão de vários tipos de tons de branco, amarelo, rosa, castanhos e de vez em quando aparece uma versão dela na cor tigrada. É um espetáculo de cores que essa plantinha nos oferece.

Ela tem flores pequenas que variam de 1,4 a 2,2 cm. E sua haste varia entre 30 a 90 cm. Sua floração pode demorar até 30 dias, e pode florir o ano todo.

Dicas para o plantio da Orquídea Oncidium

A sua plantação é bem fácil e simples. Pode-se plantar em vasos de cerâmica, plástico ou outros. Porém o melhor lugar para se coloca-las é no tronco das árvores, onde seu resultado é melhor. O ideal é sempre ver como está em questão da umidade, pois isso é importantíssimo para a planta. A irrigação deve ser feita de 1 à 2 vezes por semana. Mas sempre observando o estado de umidade do local.

 Outro ponto importante é o cuidado com o excesso de sol direto na planta. Elas precisam de muita luminosidade, porém luminosidade indireta. O melhor é que ela pegue um pouco de sol direto bem de manhã ou no fim da tarde. Veja também se a bastante ar para ela. Por isso, observe como está a situação de sua planta. Em caso de as raízes não pegarem (quando colocadas em árvore) ou manchas na planta é sinal que algo não vai bem.

A adubação deve ser realizada com frequência porém sem excessos. Variam os casos de fazer adubação semanal e a cada dois meses também. Olhe os dados do fabricante e quanto eles indicam. Não exagere, pois pode ser fatal para sua planta.

O replantio deve ser feito quando os brotos estiverem no meio de seu crescimento. Provavelmente no período da primavera.

Como cuidar da sua Orquídea Oncidium

  • Caso as folhas apresentem manchas escuras é necessário ficar de olho. Muito provável que sejam fungos ou algum outro tipo de bactéria.
  • Caso a folhagem apresente manchas amareladas: Pode indicar que ela está exposta demais ao sol, com excesso de umidade ou com falta de nutrientes, tornando assim suas raízes mais fracas.
  • Cuidado também com a conhecida Ferrugem,que é um tipo de fungo que causa manchas alaranjadas ou marrom-avermelhado na planta.
  • Outro cuidado é com a famosa Canela seca. Ela apresenta manchas ovais marrom. Se alastra rapidamente e se caracteriza por 3 manchas na planta. Causando também dificuldade no crescimento e podendo murchar a planta.
  • Além dos fungos é muito comum também encontrar nas orquídeas alguns insetos que são pragas pra elas. Como por exemplo lesmas, fungos, cochonilha, parasitas, tatuzinhos de jardim e vários outros. Caso você perceba isso é importante pesquisar com a melhor forma de se livrar dessas pestes.

Mas é importante antes de aplicar qualquer produto na planta verificar qual o problema que ela tem. Principalmente com as manchas. Deve-se verificar se não são naturais da planta.

Muitas vezes as plantas ficam doentes também porque não estão bem cuidadas, alimentadas ou nutridas. Na mata onde elas vivem, doenças quase não aparecem. Pois o solo onde elas estão é um solo rico e tem o necessário para as necessidades das plantas. Plantas são semelhantes a nós, elas comem, respiram e são vivas.

Por isso, é essencial o seu cuidado com elas. Elas necessitam estar bem cuidadas para ficarem com uma boa saúde. Cuide bem de sua plantinha e dificilmente ela terá algum problema.

É viável ter uma orquídea Oncidium?

Com certeza sim. Além de te ensinar muito, cuidar de uma planta pode ser uma terapia. Somos levados a ter contato direto com a terra e sua delicadeza. Além disso, a maravilhosa visão que as orquídeas nos proporcionam é algo que não tem preço. Elas com suas ricas cores e variedades são capazes de enfeitar qualquer ambiente. Algumas orquídeas são tão belas que são usadas para enfeitar alguns lugares até mesmo sem sua floração. São plantas de destaque e que chamam muita atenção. Sua busca hoje é muito grande.

Outras espécies de Oncidium.

Oncidium Brunleesianum

Planta natural do Brasil no estado do Rio de Janeiro. Também chamada de Dama Dançante por seu labelo se parecer muito com uma dançarina. Ela tem várias flores com um pequeno porte. Ela cresce melhor sendo plantadas junto a árvores ou troncos. Se atua melhor em um ambiente úmido, em meia sombra e sendo sempre regada.

Oncidium Cebolleta                    

Também conhecida como Dama Dançante ou Folhas de Cebola. Seu nome faz referência a isso por suas flores lembrarem uma cebola. Ela é nativa do México, Venezuela e Brasil. Ela cresce sobre as árvores, prefere um clima quente e úmido e floresce junto com a temporada de seca dos bosques. Deve ser cultivada com muita luminosidade ou meia sombra e ser plantada em tronco reto. Não podendo ser muito largo referente ao tamanho da planta.

Oncidium Croesus

Seu nome deriva de exuberante, pelas grandes quantidades de flores que ela dá. Nativa do Brasil mais especificamente do Rio de Janeiro. Seu cultivo deve ser em terra ácida, com clima seco e muita claridade. Deve-se manter o solo pouco úmido e no inverno quase secos.

Oncidium Flexuosum

Também conhecida por Dama Dançante por causa de seu aspecto que lembra uma bailarina. Seu nome deriva da palavra flexível. Característico dela por ser uma trepadeira e se enroscar facilmente em qualquer superfície. Nativa de 4 países da América do Sul. Elas preferem áreas quentes e com boa umidade. Sendo sua proliferação melhor em pântanos e em bosques de montanhas mais baixas. Sua cor é amarela intensa. Florescem entre janeiro e fevereiro. Sua preferência é por ar úmido, muita claridade ou meia sombra.

Oncidium Floridanum

Também é conhecida como orquídea da Flórida. Nativa da Flórida, Estados Unidos e de Cuba, América Central. Elas gostam mais do ar úmido, com muita luminosidade ou meia sombra. Floresce entre os meses de Janeiro e Fevereiro no seu lugar de origem e nos demais no hemisfério norte no outono e no inverno.

Oncidium Forbesii

É uma planta nativa do Brasil, situa-se no estado de Minas Gerais. É uma planta epífita. Ela vive melhor em áreas com calor maior e que sejam bem úmidas. Preferindo assim os bosques de montanhas mais baixas. Ela tem uma variedade imensa de cores, mas se destaca a cor marrom e mancha amarela no seu centro.

Oncidium Graminifolium

Encontra-se na América Central e na América do Sul. Elas têm uma semelhança muito grande com as orquídeas gramíneas. Ela é uma orquídea terrestre que precisa de muita luminosidade. Floresce naturalmente em bosques secos com destaque para os pinhais. Suas flores são amarelas manchadas com tom marrom. O seu fruto lembra muito uma cápsula.

Para poder planta-la é necessário um tronco reto e que seja plantada em pé. Necessita de bastante água para viver. Essa é uma orquídea terrestre e junto com ela existem poucas outras.

Oncidium Harrisonianum

Conhecida como Dama Dançante pelo seu aspecto e também porque quando bate um vento suas flores se movem pra lá e pra cá continuamente. Seu nome foi dado em homenagem a um orquidólogo britânico que a descobriu por volta do ano 1830. É uma planta natural do Brasil no estado de Minas Gerais. Tem uma resistência muito grande em climas onde fazem frio e calor. Normal nos lugares onde se forma nevoeiros.

Ela nasce tanto em tronco de árvores como em muros, paredes e rochedos. Suas cores variam de amarelo alaranjado, manchas laranjas e amarelos intensos. Vive melhor com muita claridade ou meia sombra. No inverno é importante não regar muito. Deixando a terra um pouco mais seca, mas não totalmente. Seu florescimento no lugar natural ocorre entre janeiro e fevereiro e em outros lugares é comum ela florescer no outono e inverno.

Oncidium Incurvum

Também caracteriza-se por dançar no vento. Seu nome vem por causa da curvatura perfeita que as flores têm. Ela é natural do México e vive melhor em áreas que contrastam o frio e o calor. Seus tons de destaque são as cores que variam da púrpura ao branco. Flores delicadas que lembram um inseto.

Oncidium Longipes

Seu nome longipes vem por causa de suas longas folhas que são naturais dela. Ela é natural do Brasil, Paraguai e Argentina, América do Sul. Sua característica é nascer sobre as árvores e em locais com clima quente. Suas cores de destaque são: amarelo, manchas de tom marrom e tons alaranjados. Também requer muita luminosidade para poder viver melhor.

Oncidium Macronyx

Seu nome é referente ao formato de chifres de rinoceronte na planta. Ela é natural da parte sul do Brasil, Argentina e Paraguai. Elas preferem o clima ameno e úmido de partes planas. Tem necessidade de muita luminosidade e na parte do inverno poucas regas. Suas cores variam de tom esverdeado com manchas nas cores marrom alaranjado e seu meio amarelo com pintinhas roxas.

Oncidium Ornithorynchum

Leva esse nome por causa de sua semelhança com pássaros em pleno voo. Natural do México e América Central. Nascem em cima das árvores nas partes com clima úmido nas montanhas. Tem preferência por receber muita luz e deve ser plantada em uma base reta e não muito larga.

Oncidium Papilio

Também conhecida como orquídea mariposa tem esse nome por sua flor ter a aparência de uma mariposa. Algumas pessoas a incluem no gênero Phsycopsis e PhsycopsisPapilio. Natural da América Central e Trinidad-Tobago. Essa planta tem como característica ser semi-terrestre, preferindo regiões quentes e úmidas com altitude do nível do mar. Também tem preferência por alta luminosidade.

Oncidium Pulvinatum

Tem esse nome devido as suas flores por terem o formato arredondado. São nativas do sul do Brasil, Argentina e Paraguai. Também deve ser exposta a muita luminosidade e serem plantadas em superfície retas. No período do frio devem ser feitas poucas regas. Suas cores variam de amarelo-esverdiado, marrom-alaranjado, centro com amarelo e pintas vermelhas.

Oncidium sphacelatum

Tem esse nome porque para os índios meso-americanos suas cores representavam o sangue humano sobrevivendo ao sol em tempo de perigo. Ela é natural do México, América central e Venezuela. Deve ser exposta a uma alta luminosidade e também poucas regas no inverno.

Oncidium Varicosum

Planta conhecida como Dama Dançante e chuva-de-ouro. Seu nome tem como tradução veias de varizes, por isso foi lhe dada o nome. Pela semelhança do significado do nome. Encontra-se dela no Paraguai, Brasil e parte da Argentina. Pertence as montanhas com clima mais úmido. Ela cresce tanto em árvores como em paredes, muros ou rochas. Tem como características as flores amarelas com tom amarronzado no labelo. Seu formato lembra uma abelha e exalam um cheiro de mel. Para seu cultivo é necessária uma alta luminosidade ou meia sombra.

Essas são algumas das orquídeas Oncidium, Além dessas ainda existem várias outras. É uma espécie privilegiada pela sua grande variedade de plantas.