Montar um orquidário pode parecer uma tarefa difícil ?

O que é um orquidário?

Um orquidário é um local onde se pode cultivar, armazenar e observar orquídeas, assim como alguns outros tipos de plantas como as samambaias, avencas, que são plantas epífitas (plantas que vivem em cima de outras plantas, porém sem hábitos parasitas, utilizando-as somente como apoio).

O orquidário é um ambiente que  pode ser criado em qualquer lugar que ofereça as condições necessárias, e você pode conseguir montar um desses espaços até mesmo dentro de casas e apartamentos, além de jardins e outros espaços à “céu aberto”.

Montar um orquidário pode parecer uma tarefa difícil (principalmente para aqueles que não possuem muito conhecimento quando o assunto é lidar com plantas), porém, basta ter as ferramentas e o ambiente necessário (como já dito acima) para que você consiga ser bem sucedido nessa tarefa. E o melhor de tudo é que no final de todo o trabalho você terá um espaço  que te fará se sentir mais conectado com a  natureza.

Mas como conseguir criar esse novo espaço, dentro ou fora de casa, e quais são os cuidados necessários? Continue lendo o nosso texto para saber essas e outras informações a respeito dos belos espaços que são os orquidários.

Como montar um orquidário?

As orquídeas são plantas que se adaptam à ambientes internos e externos, por isso, pense bem qual ambiente da tua casa oferece o melhor espaço para montar o teu orquidário. Por exemplo, não ideal montar um orquidário dentro de casa, se você possui um espaço aberto na mesma (quintal ou jardim) que ofereça melhores condições para que a plantas cresçam e floresçam.

Confira algumas outras dicas logo abaixo que vão te ajudar a começar um orquidário da maneira mais correta:

Monte seu orquidário com as nossas dicas

– primeiro escolha um local apropriado.

– jardins, quintais e espaços bem iluminados dentro de casa são alguns dos locais que oferecem melhores condições para um orquidário;

– procure não deixar os vasos em contato direto com o solo, orquídeas tendem a atrair lesmas e alguns insetos;

– o ideal é que você posicione os vasos em cima de tábuas, prateleiras e outros objetos que sirvam de suporte;

– evite colocar pratinhos nos vasos de plantas. As orquídeas não gostam de manter um contato frequente com a água;

– defina o tamanho de seu orquidário junto com o tamanho do espaço escolhido. Tenha em mente que em espaços  acima de 16 metros² podem acomodar mais de 100 orquídeas.

– escolha bem o tipo de cobertura para o teu orquidário. Leve em consideração o clima do local onde reside e as necessidades dos tipos de orquídeas cultivadas. Por exemplo, em locais chuvosos é necessário investir em uma cobertura que proteja as plantas da chuva, em locais mais quentes será necessário investir em uma cobertura que não transforme o teu orquidário em uma estufa para que as plantas não morram;

– Fique atento as necessidades de cada espécie de orquídea, por isso será necessário que o teu orquidário seja adaptado para atender especificamente cada uma dessas necessidades, sem prejudicar as outras plantas.

Esses são alguns dos cuidados básicos que você deve ter e pensar antes de começar a montar o teu orquidário, é obvio que toda estrutura do mesmo é importante (tanto em espaços internos como externos), porem deve pensar também nos tipos de orquídeas que você deseja cultivar, afinal, cada tipo de planta pode exigir um tipo de cuidado diferente para que o teu orquidário fique da maneira como você deseja.

Confira abaixo alguns tipos de orquídeas que você pode cultivar em seu orquidário caseiro

Orquidea Cattleya Labiata

A mais popular aqui no Brasil a Cattleya Labiata é nativa brasileira e tem o apelido de “Rainha do Nordeste”. Suas flores costumam nascer durante o verão, e você pode facilmente identificá-la pois elas são grandes, perfumadas e tem uma variação de cor nos tons lilás, roxo, albas, semialbas e até mesmo azuladas.

Orquídea Cattleya Walkeriana

Uma das preferidas dos cultivadores esse tipo de orquídea possui forma arredondada e um aroma que lembra canela.  Ela vive bem em temperaturas intermediárias (variando de 10ª à 18ª graus). É preciso plantá-las em substrato de rápida secagem.

Orquídea Cattleya Intermediária

Outra nativa brasileira, a Cattleya Intermediária também possui uma alta gama de cores e possui flores de tamanho médio e perfumadas. Seus tons variam e você pode encontrá-la nas cores lilás, roxo, rosa, albas, semialbas e azuladas. O cultivo da Cattleya Intermediária requer mais atenção pois esse tipo de orquídea desidrata facilmente.

Orquídea Cattleya Haw Yuan Anghel

Própria para o cultivo em vasos pequenos a Cattleya Haw Yuan Angel pode possuir até quatro flores por haste, em um tamanho médio de 4 cm. As flores dessa orquídea costumam podem durar até 30 dias, fazendo dela uma ótima opção para decoração de casas e para manter o seu orquidário florescido durante mais tempo.

Orquídea Cattleya Mossiae

Perfeita para climas amenos, costuma florescer durante a primavera e também no verão. Suas flores são de tonalidade rosadas, albas e azuladas. Seu aroma pode lembrar o alho. A Cattleya Mossiae deve ser mantida em ambientes mais arejados. Ou seja, se o teu orquidário for em espaços externos, essa é uma planta que vale a pena cultivar.

Orquídea Brassocattleya Pastoral Innocence

Criada em 1961 esse tipo hibrido de orquídea é muito cultivada até hoje. Bastante procurada para buquês de noiva a Brassocattleya Pastoral Innocence, com suas flores grandes e brancas, pode ajudar a embelezar ainda mais o teu orquidário.

Orquídea Laelia Purpurata

Excelente para ambiente frios, essa orquídea também é conhecida como “princesa do sul” e depende de temperatura mais baixas para ter uma boa floração. Seu cultivo deve ser feito em vasos rasos e em substrato de drenagem rápida.

Orquídea Bifrenaria Harrissoniae

Outra espécie brasileira, a Bifrenaria Harrissoniae diverge dos padrões de outras orquídeas pois possui pétalas diferenciadas. Porém ela ainda encanta os colecionadores e perfeita para se ter em orquidários.

Orquídea Laelia Anceps

A Laelia Anceps precisa de mais horas de sol durante o inverno, se você quiser que ela tenha uma excelente florada. Porém é preciso cuidado com a rega desse tipo de orquídea, sendo o ideal duas vezes por semana.

Orquídea Dendrobium Nobilie

Originária do continente asiático a Dendobrium Nobilie é de fácil cultivo e consegue se adaptar super bem ao clima brasileiro. Suas flores podem durar até 30 dias e tem uma variação de até seis cores hibridas. Ela precisa ser exposta ao sol por no mínimo 3 horas para que suas flores nasçam, então caso pense em cultivá-la, lembre-se de escolher um lugar com bastante luminosidade.

Orquídea Dendrobium Thysiflorum

Também de origem asiática essa orquídea possui cachos densos de flores amarelas. Seu cultivo é um pouco mais difícil, porém, ainda assim, ela consegue se adaptar a lugares ensolarados e ventilados. O cuidado com ela tem de ser diário.

Além desses tipos de orquídeas você pode cultivar em seu orquidários diversos outros tipos, confira: Orquídea Beallara Marfitch, Orquídea Oncidium Flexuosum, Orquídea Arundina Babbusifolia, Orquídea Drácula Vampira,  Orquídea Rodriguezia Venusta, Orquídea Sophronitis Cernua, Orquídea Oncidium Sharry Baby, Orquídea Coelogyne Flaccida, Orquídea Vanda Coerulea, Orquídea Coelogyne Cristata, Orquídea Ascocenda Yip Sum Wah, Orquídea Paphipedilum Leeanum, Orquídea  Paphiopedilum Deleatii X chamberlaim, Orquídea Cymbidium, Orquídea Encyclia Randii, Orquídea Maxilaria Tenuefolia, Orquídea Beallara Tahoma Glacier e outras.

Um orquidário requer cuidados.

Como você viu são várias as espécies de orquídeas que existem atualmente. Muitas delas são resultados de experimentos e são consideradas espécies híbridas (a junção de dois ou mais tipos de plantas).

A dada a essa grade variedade de orquídeas os cuidados que elas exigem também podem ser muitos e ao mesmo tempo diferentes para cada tipo de planta. Por isso é necessário ficar atento aos tipos de cuidado que cada tipo de orquídea requer, para que elas cresçam saudáveis e floresçam sempre.

Confira abaixo algumas dicas de como cuidar de orquídeas ao escolher as plantas para o teu orquidário:

– Procure saber se o tipo de orquídea escolhido se adapta bem a temperatura do local onde você mora.  Algumas plantas são próprias para temperatura mais secas, outras se adaptam melhor ao frio e algumas só florescem se tomarem no mínimo três horas de sol ao dia. Por isso mesmo é preciso saber quais plantas são mais propícias para o cultivo no clima predominante de tua cidade antes de investir na compra das mesmas.

– Verifique também o numero de vezes que cada planta deve se regada. Você sabia, por exemplo, que é bem mais fácil matar uma planta pelo excesso de água do que pela falta dela?

– Verifique o tipo de adubo ideal para cada tipo de planta. A maioria dos substratos já vem com adubo e fornecem as condições e vitaminas necessárias para o cultivo de orquídeas.

– Tenha paciência. O cultivo de plantas é algo que deve ser feito com muita paciência. Isso porque os resultados que você espera (seja desde o crescimento, até mesmo a floração) não acontecem de imediato. Muitas orquídeas costumam dar flores apenas uma ou duas vezes ao ano e isso só acontece se os cuidados com a mesma forem frequentes e se as condições escolhidas para o cultivo também forem favoráveis.

Essas são algumas dicas e informações sobre orquidários. Quer saber mais sobre o assunto? Tem alguma dúvida? Diga qual nos comentários e continue nos acompanhando.